Skip to content

Monthly Archives: junho 2017

O evento “O X da questão” de Junho traz Rodolfo Montoya para falar de Manutenção em Pontes Ferroviárias

O Palestrante Rodolfo Montoya trouxe um assunto bem interessante sobre Manutenção em ponte ferroviárias. Em janeiro de 2017 a Editora PINI publicou o livro Manual de Manutenção de Pontes Ferroviárias, escrito pelo engenheiro civil Rodolfo Montoya. A publicação apresenta dicas de projeto, lições aprendidas para otimizar e aproveitar os elementos estruturais, melhorando, assim, a vida útil, a execução, a manutenção e, em geral, todo o processo de vida de uma ponte ferroviária.

São seis capítulos, com exemplos de experiências reais do autor, discutidos ao longo do tempo: características do projeto; distribuição estrutural de pontes ferroviárias; ensaios de qualidade; inspeção estrutural; técnicas de manutenção; e gestão da manutenção.

A publicação também é indicada a engenheiros mais experientes que queiram lembrar técnicas e soluções, além de aprender novas propostas. Para gestores, ele permite conhecer uma proposta utilizada pelo setor ferroviário de priorização de pontes, baseada no dano qualitativo para dar início ao processo de manutenção eficiente.

Continue reading

John Nash – Uma Mente Brilhante

John Nash nasceu no dia 13 de Junho de 1928 em Bluefield, West Virginia, nos Estados Unidos. O seu pai, também John, era engenheiro eléctrico e sua mãe, Virginia, era professora. Foi ela quam incentivou sua curiosidade intelectual, ajudando-o a obter uma boa formação académica.

Ainda criança, Nash já mostrava ser solitário e introvertido, preferindo os livros a brincar com com outras crianças. Na escola, os professores não reconheciam Nash como um prodígio. Consideravam-no como uma criança extremamente anti-social. Aos doze anos, cada vez mais isolado, Nash refugiava-se no seu quarto, dedicando-se a fazer experiências científicas com as quais aprendia mais do que na escola. Por volta dos 14 anos de idade surgiu o seu interesse pela matemática, quando leu a obra “Men of Mathematics” (1937), de T. Bell. Nessa época, conseguiu provar para si mesmo alguns resultados de Fermat.

 

Continue reading