Skip to content

Concreto Armado

Concreto armado é um tipo de estrutura que utiliza armações feitas com barras de aço. Essas ferragens são utilizadas devido à baixa resistência aos esforços de tração do concreto, que tem alta resistência à compressão.

Em uma estrutura de concreto armado, o uso de aço em vigas e pilares torna-se indispensável e o dimensionamento precisa ser bem calculado seguindo as normas vigentes dos órgãos reguladores.

O projeto de uma estrutura em concreto armado é realizado por engenheiros especializados em cálculo estrutural. Também conhecidos como calculistas, eles vão dimensionar a bitola do aço a ser utilizado e os elementos que compõem a estrutura, como vigas, pilares, lajes, blocos, sapatas, etc, assim como determinar a resistência do concreto e o espaçamento entre as barras de aço.

Assim como todo tipo de estrutura, o concreto armado tem suas vantagens e desvantagens. Para que um projeto seja bem sucedido, a avaliação e comparação de alguns fatores no momento da escolha do tipo de estrutura são indispensáveis para a redução de custos e adaptação técnica para cada projeto.

Vantagens do concreto armado

  • O concreto armado tem uma elevada resistência à compressão em comparação aos outros materiais de construção.
  • Devido à armação, o concreto armado também pode suportar uma boa quantidade de esforços de tração.
  • O custo de manutenção do concreto armado é muito baixo.
  • Uma estrutura em concreto armado pode ser moldada de diversas maneiras e formatos.
  • Exige mão de obra menos qualificada para sua execução, em comparação com estruturas metálicas, por exemplo.
  • Boa resistência ao fogo e ao tempo.
  • Uma estrutura de concreto armado é mais durável do que qualquer outro sistema de construção.
  • Boa resistência ao desgaste mecânico como choques e vibrações.

Desvantagens do concreto armado

  • A resistência à tração do concreto armado é cerca de um decimo da sua resistência à compressão.
  • Por ser muitas vezes produzido in loco, a resistência final do concreto pode ser afetada devido a erros durante os processos de mistura e cura.
  • O concreto armado utiliza-se de formas de madeira ou metálicas, encarecendo o projeto.
  • Uma estrutura de concreto armado gera muitos resíduos e lixos de construção.
  • Para uma construção de um edifício de vários andares, a seção dos pilares para uma estrutura em concreto armado é maior do que a seção dos pilares em uma estrutura metálica.
  • O concreto armado tem grande peso próprio (2.500 kg/m3).
  • Tempo de execução maior do que outros sistemas de construção, devido ao tempo de cura (pode ser reduzido com uso de aditivos).
  • A demolição de uma estrutura em concreto armado é de difícil execução, podendo ser inviáveis devido ao custo.

Normas brasileiras para concreto armado

A principal norma referente ao concreto armado é a NBR 6118/2003 – Projeto de estruturas de concreto – Procedimento. Entretanto, várias outras normas são utilizadas no momento da concepção do projeto para atender as peculiaridades de cada obra. Algumas delas estão listadas abaixo, mas existem outras que poderiam ser listadas.

  • NB 1 – NBR 6118 – Projeto e Execução de Obras de Concreto Armado
  • NB 2 – NBR 7187 – Cálculo e Execução de Pontes de Concreto Armado
  • NB 4 – NBR 6119 – Cálculo e Execução de Lajes Mistas
  • NB 5 – NBR 6120 – Cargas Para o Cálculo de Estruturas de Edificações
  • NB 6 – NBR 7188 – Cargas Móveis em Pontes Rodoviárias
  • NB 7 – NBR 7189 – Cargas Móveis em Pontes Ferroviárias
  • NB 8 – NBR 5984 – Norma Geral do Desenho Técnico
  • NB 16 – NBR 7191 – Execução de Desenhos para Obras de Concreto Simples ou Armado
  • NB 49 – Projeto e Execução de Obras de Concreto Simples
  • NB 51 – Projeto e Execução de Fundações
  • NB 116 – NBR 7197 Cálculo e Execução de Obras de Concreto Protendido
  • NB 599 – NBR 6123 – Forças Devidas ao Vento em Edificações
  • EB 1 – NBR 5732 – Cimento Portland Comum
  • EB 3 – NBR 7480 – Barras e Fios de Aço Destinados a Armaduras para Concreto Armado
  • EB 4 – NBR 7211 – Agregados para Concreto
  • NBR 722 – Execução de Concreto Dosado em Central
  • EB 565 – Telas de Aço Soldadas para Armaduras de Concreto
  • EB 780 – Fios de Aço para Concreto Protendido
  • EB 781 – Cordoalhas de Aço para Concreto Protendido
  • MB 1 – NBR 7215 – Ensaio de Cimento Portland
  • MB 2 – NBR 5738 – Confecção e Cura de Corpos de Prova de Concreto Cilíndricos ou Prismáticos
  • MB 3 – NBR 5739 – Ensaio de Compressão de Corpos de Prova Cilíndricos de Concreto
  • MB 4 – NBR 6152 – Determinação das Propriedades Mecânicas à Tração de Materiais Metálicos
  • MB 215 – Determinação do Inchamento de Agregados Miúdos para Concreto
  • MB 256 – Consistência do Concreto pelo Abatimento do Tronco de Cone
  • NBR 7187 – Cálculo e Execução de Ponte em Concreto Armado
  • NBR 7212 – Execução de Concreto Dosado em Central
  • NBR 7807 – Símbolo Gráfico para Projeto de Estruturas – Simbologia
  • NBR 8681 – Ações e Segurança nas Estruturas
  • NBR 8953 – Concreto para Fins Estruturais – Classificação por Grupos de Resistência
  • NBR 9062 – Projeto e Execução de Estruturas de Concreto Pré-Moldado
  • NBR 11173 – Projeto e execução de Argamassas Armadas
  • NBR 12317 – Controle Tecnológico de Materiais Componentes do Concreto
  • NBR 12654 – Controle tecnológico dos Materiais Componentes do Concreto
  • NBR 12655 – Concreto – Preparo, Controle e Recebimento do Concreto

Fonte: PEREIRA, Caio. O que é Concreto Armado?. Escola Engenharia, 2015. Disponível em: https://www.escolaengenharia.com.br/concreto-armado/.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *